Economia

Banco Central anuncia corte e taxa Selic tem primeira queda desde 2012

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central decidiu nesta quarta-feira (19) cortar a taxa Selic em 0,25 ponto percentual, para 14% ao ano. A decisão já era esperada pelos analistas financeiros, que previam o corte dos juros a partir deste mês. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Marcos Santos/USP Imagens

Por Matheus Simoni no dia 19 de Outubro de 2016 ⋅ 19:51

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central decidiu nesta quarta-feira (19) cortar a taxa Selic em 0,25 ponto percentual, para 14% ao ano. A decisão já era esperada pelos analistas financeiros, que previam o corte dos juros a partir deste mês. Esta foi a primeira vez em quatro anos que o Banco Central baixou os juros básicos da economia.

Em comunicado, o Copom informou que a reversão da alta de preços de alimentos ajudou a segurar a inflação de forma mais favorável que o esperado. No entanto, o órgão apontou riscos para conter os preços, como incertezas na aprovação de medidas de ajuste fiscal e a possibilidade de que o longo período de inflação acima do teto da meta reforce a indexação da economia, quando a inflação do passado é incorporada aos preços atuais.

"A inflação recente mostrou-se mais favorável que o esperado, em parte em decorrência da reversão da alta de preços de alimentos", afirmou o Copom por meio de comunicado.

A Selic é o principal instrumento do Banco Central para manter sob controle a inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Oficialmente, o Conselho Monetário Nacional estabelece meta de inflação de 4,5%, com margem de tolerância de 2 pontos, podendo chegar a 6,5%. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o IPCA acumulou 8,48% nos 12 meses encerrados em setembro, depois de atingir o recorde de 10,71% nos 12 meses terminados em janeiro.

Notícias relacionadas

[Setor de serviços cai 0,2% em agosto, diz IBGE]
Economia

Setor de serviços cai 0,2% em agosto, diz IBGE

Por Juliana Rodrigues no dia 11 de Outubro de 2019 ⋅ 11:20 em Economia

Índice representa o quinto resultado negativo registrado em 2019 e foi puxado pela queda nas atividades ligadas aos transportes

[Vendas do varejo caem -1,0% de julho para agosto na Bahia]
Economia

Vendas do varejo caem -1,0% de julho para agosto na Bahia

Por Juliana Almirante no dia 10 de Outubro de 2019 ⋅ 12:40 em Economia

Resultado foi alcançado na série livre de influências sazonais, depois do crescimento de 2,4% que havia sido registrado na passagem entre junho para julho