Economia

Evento da Fecomércio e Fieb estreita parceria com Argentina

O presidente da Federação do Comércio da Bahia, Carlos Andrade e o coordenador exterior da Federação das Indústrias da Bahia (Fieb), Angelo Sá Junior, falaram da situação comercial no estado, além do lançamento da Câmara Empresarial de Comércio Argentina-Bahia, que acontece nesta quarta-feira (29), às 18h, na Casa do Comércio. [Leia mais...]

[Evento da Fecomércio e Fieb estreita parceria com Argentina]
Foto : Tácio Moreira/ Metropress

Por Matheus Morais e Gabriel Nascimento no dia 29 de Março de 2017 ⋅ 08:33

Em entrevista à Rádio Metrópole, o presidente da Federação do Comércio da Bahia, Carlos Andrade e o coordenador exterior da Federação das Indústrias da Bahia (Fieb), Angelo Sá Junior, falaram da situação comercial no estado, além do lançamento da Câmara Empresarial de Comércio Argentina-Bahia, que acontece nesta quarta-feira (29), às 18h, na Casa do Comércio. 

"Esse evento que estamos realizando hoje na Casa do Comércio é para que possamos trazer argentinos para cá e fazermos um vai e vem de mercadorias argentinas e baianas. Trazer o lado bom. Nós planejamos e assinamos um convênio em fevereiro, um termo de acordo, vamos homologar hoje isso e a fundação da câmara. Entendo que essa nossa câmara vai depender muito dos novos empresários, vamos providenciar e promover essa aproximação. Tenho certeza que pela disposição dos empresários, tanto argentinos, com essa efetivação, realização da câmara na Bahia. Somos a primeira do Norte e Nordeste. Estamos plantando uma semente que vai dar muito fruto", ressaltou Andrade. 

Sobre o comércio, Angelo Sá Júnior disse que a situação é ruim. "Querer dizer, o Brasil na questão da balança comercial, vai bem, tem um recorde da balança, esse ano passado, quase R$ 50 bilhões de saldo da balança, isso você olhando de uma perspectiva, é boa para o país. Mas, a corrente de comércio diminuiu bastante. Se a gente for olhar essa corrente, as importações e exportações, estamos voltando a 10 anos atrás. A balança positiva é importante, mas na verdade, está no saldo positivo pela queda das importações, as exportações mantiveram bem, mas as importações caíram bastante, o que é horrível, porque as empresas brasileiras precisam importar para serem competitivas, importam peças, equipamentos...". 

"A Argentina tem, junto com o Brasil, feito tentativas para melhorar essa balança, é algo positivo. Nós conseguimos hoje na Bahia ter um voo direto para Buenos Aires. Com essa parceria,  a gente quer dar essa estrutura e mostrar que podemos ampliar", completou. 

Notícias relacionadas