METROPOLE

Quinta-feira, 13 de maio de 2021

Economia

‘Devíamos ter feito há 20, 30 anos’, diz economista sobre reforma da Previdência

Além de gastar muito, opina Hélio Zylberstajn, “gastamos mal” com os funcionários públicos e com os militares

‘Devíamos ter feito há 20, 30 anos’, diz economista sobre reforma da Previdência

Foto: Divulgação

Por: Clara Rellstab no dia 06 de fevereiro de 2019 às 09:07

O economista e professor da Universidade de São Paulo (USP) Hélio Zylberstajn reforçou o coro da necessidade da reforma da Previdência, em entrevista à Rádio Metrópole, na manhã de hoje (6). 

“O Brasil gasta muito com Previdência e ainda é um país relativamente jovem. Nós estamos envelhecendo rapidamente, a expectativa de vida está crescendo e a quantidade de jovens é cada vez menor. Parece até que os brasileiros esqueceram como é que faz filho”, brinca. 

Segundo Zylberstajn, a reação negativa à proposta enviada pelo presidente Michel Temer (MDB) e a divulgação dos áudios da JBS na véspera da votação, dá uma ideia “ideia da resistência que ela causa”. “Muitas pessoas se sentem atingidas nos seu interesses, privilégios”, pondera.

Hoje, explica o professor, os jovens brasileiros são os responsáveis pelo pagamento da aposentadoria dos velhos e, de acordo com ele, “só isso bastaria para a necessidade da reforma”. Além de gastar muito, opina, “gastamos mal” com os funcionários públicos e com os militares.

O país paga entre 13% e 14% do seu Produto Interno Bruto (PIB) com a aposentadoria. O governo, em seus três níveis, arrecada 33% - ou seja, um terço disso é gasto com aposentadoria. “Isso impede o crescimento, porque não sobra dinheiro para investimento, sobra pouco para educação. Devíamos ter feito isso há 20, 30 anos”, resume. 

TV METRO

Comentários

Silvio Humberto

Em 13 de maio de 2021
ASSINE O CANALMETROPOLE NO YOUTUBE
‘Devíamos ter feito há 20, 30 anos’, diz economista sobre reforma da Previdência - Metro 1