Economia

Petrobras recua e adia reajuste do diesel

O litro passaria de R$ 2,1432 para R$ 2,2662, maior alta desde que Bolsonaro assumiu a presidência da República

[Petrobras recua e adia reajuste do diesel]
Foto : Agência Brasil

Por Juliana Rodrigues no dia 12 de Abril de 2019 ⋅ 09:40

Horas após anunciar o aumento do preço do diesel, na noite de ontem (11), a Petrobras recuou e informou que vai manter "por mais alguns dias" o preço praticado desde 26 de março, quando mudou sua política de reajustes.

No mês passado, a empresa tinha anunciado que os preços do diesel nas refinarias, que correspondem a cerca de 54% do total pago pelo consumidor, passariam a ser reajustados "por períodos não inferiores a 15 dias". Ontem, exatamente 15 dias úteis após o anúncio, a Petrobras anunciou reajuste de 5,7%.

O litro passaria de R$ 2,1432 para R$ 2,2662, maior alta desde que os presidentes da República, Jair Bolsonaro, e da petroleira, Roberto Castello Branco, assumiram os cargos. Até então, a maior alta havia sido de 3,5%, registrada em 23 de fevereiro. Com exceção desses dois casos, os preços variaram em intervalos de 1% a 2,5%.

Notícias relacionadas

[Dólar tem nova alta e é cotado a R$ 5,58]
Economia

Dólar tem nova alta e é cotado a R$ 5,58

Por Luciana Freire no dia 23 de Setembro de 2020 ⋅ 19:30 em Economia

Temores sobre a retomada de lockdowns nas principais economias do mundo influenciaram o mercado; moeda norte-americana teve alta de 2,16%