Economia

Guedes diz que Brasil quer liberar compras de governo a estrangeiros

Segundo Guedes, adesão ao acordo sobre Compras Governamentais permitirá o Brasil receber maiores fluxos de investimentos e combater corrupção

[Guedes diz que Brasil quer liberar compras de governo a estrangeiros]
Foto : Valter Campanato/Agência Brasil

Por Luciana Freire no dia 21 de Janeiro de 2020 ⋅ 16:20

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou hoje (21) que o Brasil vai anunciar a adesão a acordo de compras governamentais do qual fazem parte países da Europa, Estados Unidos, China e Japão, entre outros. Fazer parte do acordo permite um tratamento isonômico aos estrangeiros interessados em participar de licitações e concorrências públicas no país.

"Agora passamos a admitir empresas de fora para todas as compras que a gente fizer, (será) um tratamento isonômico", explicou a jornalistas brasileiros durante o Fórum Econômico Mundial, em Davos.

De acordo com Guedes, a adesão faz parte de uma das promessas de campanha do presidente Bolsonaro, de atacar a corrupção. "O Brasil está querendo entrar para primeira liga, para primeira divisão de melhores práticas. Isso realmente é um ataque frontal à corrupção", argumentou.

O Acordo sobre Compras Governamentais, mantido pela Organização Mundial do Comércio (OMC), estabelece para os países signatários uma série de compromissos em matéria de transparência e acesso aos mercados nacionais de compras públicas.

Notícias relacionadas