Economia

Governo adia cobrança de R$ 9,6 bi em impostos de empresas e pessoas físicas

Medida adia o vencimento por até cinco meses das prestações dos parcelamentos que são administrados pela Receita Federal e pela Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional

[Governo adia cobrança de R$ 9,6 bi em impostos de empresas e pessoas físicas]
Foto : Divulgação/Receita

Por Luciana Freire no dia 12 de Maio de 2020 ⋅ 21:00

O governo adiou o pagamento de R$ 9,6 bilhões em impostos de empresas e pessoas físicas, devido à pandemia do coronavírus. O anúncio, feito hoje (12), tem por objetivo dar mais tempo aos contribuintes para honrar os compromissos com a União. A informação foi publicada pelo jornal O Globo.

A medida adia o vencimento por até cinco meses das prestações dos parcelamentos que são administrados pela Receita Federal e pela Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN). Tributos estaduais e municipais não entram na prorrogação.

Agora, tanto os parcelamentos ordinários, que têm previsão em leis normais, e os especiais, que têm condições específicas, como os Refis (programas de parcelamento de dívidas), ficam postergados.

Prestações que venceriam em maio poderão ser pagas até agosto. As de junho, até outubro, e as de julho, até dezembro. O pagamento será feito no último dia útil de cada mês.

Notícias relacionadas