Economia

Auxílio emergencial deve ser prorrogado, mas valor será debatido, afirma Maia

Benefício foi planejado inicialmente para durar três meses, com término em julho

[Auxílio emergencial deve ser prorrogado, mas valor será debatido, afirma Maia]
Foto : Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Por Luciana Freire no dia 28 de Maio de 2020 ⋅ 21:00

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse hoje (28) que acha "muito difícil" que o auxílio emergencial para informais não seja prorrogado por mais três meses depois de junho. No entanto, o valor de R$ 600 será discutido. A informação foi divulgada pelo jornal O Globo.

"Acho muito difícil que não seja prorrogado. A gente sabe o custo. Eu tenho medo de redução do custo do auxílio emergencial, o que isso impacta na reação das pessoas. Não é uma decisão simples. Prorrogar acho que é um consenso. O que vai se debater é o valor", afirmou o presidente da Câmara.

O valor do auxílio emergencial é definido pelo Congresso Nacional a proposta inicial era um auxílio de R$ 200, parlamentares defenderam o aumento para R$ 600. O governo ainda não definiu uma proposta para a prorrogação.

Notícias relacionadas