Economia

Déficit primário do Governo Central atinge R$ 96,1 bilhões em agosto

Apesar de ser o pior desempenho registrado para o mês desde o início da série histórica, em 1997, o resultado veio melhor que o estimado pelo mercado

[Déficit primário do Governo Central atinge R$ 96,1 bilhões em agosto]
Foto : Marcello Casal JrAgência Brasil

Por Metro1 no dia 29 de Setembro de 2020 ⋅ 21:30

A retração econômica provocada pela pandemia do coronavírus fez o Governo Central – Tesouro Nacional, Banco Central e Previdência Social – encerrar agosto com déficit primário de R$ 96,096 bilhões. A informação foi divulgada pela Agência Brasil.

Apesar de ser o pior desempenho registrado para o mês desde o início da série histórica, em 1997, o resultado veio melhor que o estimado pelo mercado. Pela primeira vez desde abril, as receitas totais do Governo Central cresceram na comparação mensal com 2019. Em agosto, as receitas subiram 1% acima da inflação em relação ao mesmo mês do ano passado.

O déficit primário representa o resultado negativo nas contas do governo desconsiderando os juros da dívida pública. De janeiro a agosto, o resultado negativo do Governo Central totalizou R$ 601,283 bilhões, valor recorde da série histórica para o período.

Leia mais:

Contas públicas do governo federal devem fechar este ano com déficit de R$ 871 bilhões, o pior da série história do BC

Notícias relacionadas