Domingo, 01 de agosto de 2021

Esportes

Com Neymar de olho na vice-artilharia isolada, Brasil reedita decisão com o Peru

Participantes da última decisão da Copa América, Brasil e Peru se enfrentam na quinta-feira (17), às 21h (de Brasília)

Com Neymar de olho na vice-artilharia isolada, Brasil reedita decisão com o Peru

Foto: Lucas Figueiredo / CBF

Por: Augusto Romeo no dia 14 de junho de 2021 às 10:02

O Brasil derrotou a Venezuela por 3 a 0, neste domingo (13), em partida que marcou a estreia da seleção na Copa América. A seleção canarinho agora mira o confronto contra o Peru, na quinta-feira (17), às 21h, em uma reedição da final da última Copa América.

Contra a Venezuela, o Brasil controlou o jogo e venceu com facilidade e com gols de Marquinhos, Neymar, de pênalti, e Gabriel Barbosa, o Gabigol. Finalmente o atacante do Flamengo, criticado por suas atuações nas Eliminatórias da Copa do Mundo, desencantou e fez jus ao seu nome. Quem está em grande fase pela seleção brasileira é Neymar. Nos últimos três jogos marcou três gols e se igualou a Ronaldo Fenômeno como o segundo maior artilheiro da história da seleção brasileira. A estrela do Brasil tem agora 67 gols em 106 partidas, atrás apenas de Pelé, que tem 77 tentos em 92 jogos.

O técnico Tite tem realizado "testes" para formar seu onze ideal, trocando algumas peças da seleção brasileira jogo após jogo. Mudanças táticas, com jogadores exercendo funções diferentes, são ensaiadas nas partidas para oferecer alternativas ao treinador do Brasil, já pensando na Copa do Mundo de 2022. Comentaristas prevêem que, de qualquer maneira, apenas um possível confronto com a Argentina seria uma prova à altura dos grandes elencos que a seleção enfrentará na competição internacional.

O Brasil agora lidera o Grupo B da Copa América, a frente da Colômbia, que venceu o Equador por 1 a 0. O Peru, que faz parte do grupo do Brasil, não está em boa fase. Das últimas dez partidas disputadas, venceu apenas dois jogos: 1 a 0 justamente contra o Brasil, em 2019, após a final da Copa América, e o mais recente 2 a 1, sobre o Equador. O seu jogador mais célebre, Paolo Guerreiro não foi convocado por questões técnicas e físicas - o veterano de 37 anos ficou sete meses fora dos gramados por lesão - e não disputa a Copa América deste ano.

Com Neymar de olho na vice-artilharia isolada, Brasil reedita decisão com o Peru - Metro 1