Esportes

Em carta aberta, Ávine se despede oficialmente após dez anos no Bahia

Depois do presidente do Bahia Marcelo Sant’Ana ter afirmado que não iria renovar o contrato com o jogador, Ávine treinou normalmente até o fim do vínculo, que se encerrou neste domingo, dia 28 de fevereiro.

[Em carta aberta, Ávine se despede oficialmente após dez anos no Bahia]
Foto : Divulgação/Felipe Oliveira/Flickr/ECB

Por Pedro Sento Sé no dia 29 de Fevereiro de 2016 ⋅ 09:13

Depois do presidente do Bahia Marcelo Sant’Ana ter afirmado que não iria renovar o contrato com o jogador, Ávine treinou normalmente até o fim do vínculo, que se encerrou neste domingo, dia 28 de fevereiro. 

Foram dez anos defendendo a camisa do Bahia, mas neste segunda-feira, dia 29, um dia após o fim do seu contrato, o lateral-esquerdo Ávine se despediu oficialmente do tricolor.

Em uma carta aberta aos torcedores, o jogador se despediu dos torcedores, afirmando que "O Bahia faz parte da minha vida, da minha história. Ficar longe do Fazendão será uma tristeza para mim, mas estarei torcendo e vibrando com vocês sempre”. 

Confira a carta na íntegra:

Não sou muito bom em despedidas, nunca gostei, mas não poderia deixar de escrever para quem sempre esteve ao meu lado em todos os momentos desta minha trajetória no Esporte Clube Bahia: o torcedor.
Os últimos anos foram muito difíceis para mim. Não só por conta de tudo que aconteceu comigo fora de campo, mas a torcida do Bahia foi fundamental para a minha recuperação e volta por cima.
Busquei forças em Deus e hoje sou um profissional melhor e, principalmente, um homem melhor. Agradeço à torcida tricolor por tudo. Sem Deus, sem eles e sem a minha família, não teria chegado tão longe.
O Bahia faz parte da minha vida, da minha história. Ficar longe do Fazendão será uma tristeza para mim, mas estarei torcendo e vibrando com vocês sempre. Não deixarei de torcer nunca! Minha gratidão será eterna ao torcedor tricolor.
Não esquecerei nunca de tudo que vivi. Não só dos momentos bons, que foram muitos, mas dos ruins também, que serviram como aprendizado e crescimento. Se errei em alguns momentos, peço desculpas, mas tentei acertar sempre.
Infelizmente não renovei meu contrato e não guardo mágoa de ninguém por isso. Faz parte do futebol. Hoje estou recuperado, feliz, motivado e apto a exercer minha profissão no mais alto nível, e quero provar isso para todos que ainda duvidam disso.
Me despeço do Bahia de cabeça erguida, pela porta da frente.
Obrigado a todos por tudo!
BBMP
Ávine

 

 

Notícias relacionadas