Esportes

Ministro suspende pedido de condução coercitiva para presidente da CBF

O ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF) revogou a decisão antes impetrada pela Justiça Federal do Pará. No entanto, a presença dele na CPI do Futebol no dia de 16 de março segue sendo obrigatória. [Leia mais...]

[Ministro suspende pedido de condução coercitiva para presidente da CBF]
Foto : Reprodução / ESPN

Por Pedro Sento Sé no dia 11 de Março de 2016 ⋅ 09:58

Depois de ter recebido uma intimação para prestar depoimentos na CPI do Futebol através de uma condução coercitiva, o presidente da CBF, Coronel Antônio Nunes, teve o pedido cancelado. O ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF) revogou a decisão antes impetrada pela Justiça Federal do Pará.

No entanto, a presença dele na CPI no dia de 16 de março segue sendo obrigatória. O presidente deveria ter comparecido no última dia 2 de março, porém alegando estar se preparando para a convocação da seleção brasileira para os jogos contra Uruguai e Paraguai pelas Eliminatórias da Copa, ele não compareceu.

Notícias relacionadas