Esportes

Falta de patrocínio pode prejudicar carreira de jovem judoca baiano

Enzo Espínola tem apenas onze anos, completados no último dia 25 de janeiro deste ano. No ano passado, foi campeão estadual e regional sub-11.“Com este momento que estamos vivendo, de crise no país todo, aperta muito nosso orçamento”, afirmou o pai, Edson. [Leia mais...]

[Falta de patrocínio pode prejudicar carreira de jovem judoca baiano]
Foto : Divulgação / Acervo Pessoal

Por Pedro Sento Sé no dia 30 de Março de 2016 ⋅ 09:39

A falta de patrocínios pode comprometer o futuro de um jovem e talentoso judoca baiano. Enzo Espínola tem apenas onze anos, completados no último dia 25 de janeiro deste ano. No ano passado, foi campeão estadual e regional sub-11. O sucesso precoce aliado aos bons resultados, fez ele ser escolhido para disputar uma seletiva para o Campeonato Brasileiro de Judô deste ano na categoria sub-13, acima de sua idade. 

A seletiva acontece entre os dias 15 e 17 de abril. Coube ao seu pai, Edson Espínola bancar a compra e dois quimonos e aproximadamente R$ 2 mil em gastos com a viagem. “Com este momento que estamos vivendo, de crise no país todo, aperta muito nosso orçamento”, afirmou ele em conversa com o Metro1. 

“Nós nunca tivemos nenhum apoio. Tudo sempre foi feito na base do ‘pai-trocínio’. E agora estou desempregado e são muitas viagens, etapas além das inscrições para os campeonato”, diz o comerciante. “Até rifa nós estamos fazendo para angariar recursos”, detalhou. E segundo ele, até agora a família não conseguiu juntar nada.

Enzo treina tanto no colégio onde estuda e também em na academia Paulo Fraga que fica em Vilas do Atlântico. “Gostaria muito que ele continuasse os treinos, porque Enzo está empolgado e se destacando no esporte. O que puder fazer, farei. Estarei sempre junto com ele e penso em vê-lo em uma Olimpíada, disputando mundiais, por os pais querem sempre o melhor para seu filhos”, finalizou. 

Notícias relacionadas