Faça parte do canal da Metropole no WhatsApp >>

Sexta-feira, 24 de maio de 2024

Home

/

Notícias

/

Esportes

/

Conmebol pune Boca Juniors por atos racistas da torcida em jogo da Libertadores contra o Palmeiras

Esportes

Conmebol pune Boca Juniors por atos racistas da torcida em jogo da Libertadores contra o Palmeiras

O clube de Buenos Aires deverá pagar uma multa, reduzir a capacidade de torcedores no estádio e hastear uma faixa com frase anti racismo durante os jogos

Conmebol pune Boca Juniors por atos racistas da torcida em jogo da Libertadores contra o Palmeiras

Foto: Reprodução/Redes Sociais/X

Por: Metro1 no dia 08 de abril de 2024 às 17:47

Atualizado: no dia 08 de abril de 2024 às 18:40

A Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) puniu o Boca Juniors, clube argentino, pelos atos racistas cometidos pela torcida durante a partida de ida das semifinais da Copa Libertadores no estádio Bombonera, em Buenos Aires, em setembro de 2023. Um torcedor argentino foi flagrado apontando um celular para a torcida palmeirense com a palavra ‘macaco’ escrita na tela do aparelho. Outros torcedores também foram vistos nas arquibancadas fazendo gestos alusivos ao animal.

A direção do Palmeiras denunciou o caso para a confederação sul-americana após a partida. Como penalidade, o Boca Juniors terá de pagar uma multa de US$ 100 mil (R$ 505 mil), segundo postagem feita pelo clube na noite de domingo (7) no X (antigo Twitter).

Além disso, a capacidade do Bambonera será reduzida em quase 50% em um dos setores, de 5 mil para 2.900. O clube também terá de estender uma faixa com a frase “basta de racismo” nos jogos em seu estádio. “No âmbito de um novo jogo internacional na Bombonera, convidamos os torcedores a refletir sobre viver o jogo com a paixão que nos caracteriza, mas longe de qualquer tipo de manifestação racista e atos xenófobos. E reafirmamos nosso compromisso com um futebol livre de qualquer tipo de discriminação”, diz a mensagem do Boca nas redes sociais.

Ainda na publicação, o Boca também pede um “comportamento à altura” da torcida, e avisa que “disponibilizará todos os meios para identificar e sancionar as pessoas envolvidas neste tipo de ações [racistas], a quem poderá estar sujeito às mais duras sanções previstas na regulamentação, incluindo a sua expulsão.”

Em 2022, o clube de Buenos Aires já havia sido punido pela Conmebol a uma multa também de US$ 100 mil por atos racistas da torcida em partida em casa contra o Corinthians pela Libertadores.