Faça parte do canal da Metropole no WhatsApp >>

Sábado, 15 de junho de 2024

Home

/

Notícias

/

Esportes

/

Renato Gaúcho defende paralisação do Brasileirão, mas internautas repercutem ações do técnico na pandemia

Esportes

Renato Gaúcho defende paralisação do Brasileirão, mas internautas repercutem ações do técnico na pandemia

Em 2020, o nome de Renato Gaúcho ganhou holofotes quando ele protagonizou idas à praia no Rio de Janeiro, em meio às medidas de isolamento social

Renato Gaúcho defende paralisação do Brasileirão, mas internautas repercutem ações do técnico na pandemia

Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Por: Metro1 no dia 21 de maio de 2024 às 17:52

Técnico do Grêmio, Renato Gaúcho, já afirmou que é a favor da paralisação do campeonato, por conta da tragédia que assola o Rio Grande do Sul, e agora chegou a propor, em entrevista ao SportTV, um Brasileirão sem rebaixamento nesta temporada. As declarações, no entanto, chamaram atenção de torcedores, porque no campeonato de 2021, quando estava sendo discutido a suspensão da temporada por causa da Covid-19, o treinador se colocou contra a interrupção.

“O futebol é o local mais seguro, não que seja 100%. Mas a gente está fazendo, entre aspas, um favor ao povo. Estamos trabalhando, mas no momento que a gente joga a gente ajuda o torcedor a ficar em casa. Não quer dizer que a gente está 100% garantido. Não pode parar tudo no país. Daqui a pouco a pessoa fica em casa, mas pode morrer de fome. É difícil, é difícil? Cada um tem uma opinião", afirmou na época.

Agora, Gaúcho, que se diz 101% a favor da paralisação, afirma que a parte financeira não é mais importante que as vidas afetadas pela tragédia.

“Entendo que tem a parte financeira de alguns clubes, eles precisam andar. Mas o que é mais importante, a parte financeira ou as vidas humanas? É inacreditável”, disse em entrevista recente. 

Em 2020, o nome de Renato Gaúcho ganhou holofotes quando ele protagonizou idas à praia no Rio de Janeiro, durante a pandemia, quando o Grêmio ainda se preparava para retornar ao futebol. Neste período, as medidas de isolamento social estavam em vigor na capital carioca.