Esportes

Comissão da Câmara aprova MP do Futebol em sessão relâmpago

Em uma sessão relâmpago realizada nesta quinta-feira (25), a comissão mista da Medida Provisória 671/15, conhecida como MP do Futebol, aprovou o texto apresentado pelo relator Otávio Leite (PSDB-RJ) no Congresso Nacional. A medida visa implantar mais transparência na administração dos clubes de futebol do país, federações estaduais e na Confederação Brasileira de Futebol. [Leia mais..]

[Comissão da Câmara aprova MP do Futebol em sessão relâmpago]
Foto : Reprodução/Globoesporte.com

Por Matheus Simoni no dia 25 de Junho de 2015 ⋅ 15:06

Em uma sessão relâmpago realizada nesta quinta-feira (25), a  comissão mista da Medida Provisória 671/15, conhecida como MP do Futebol, aprovou o texto apresentado pelo relator Otávio Leite (PSDB-RJ) no Congresso Nacional. A medida visa implantar mais transparência na administração dos clubes de futebol do país, federações estaduais e na Confederação Brasileira de Futebol.

Além disso, a MP do Futebol exige mais responsabilidade na gestão dos recursos financeiros e o limite nos gastos dos clubes com futebol em 70% do total da arrecadação. Com a aprovação, o texto vai ao plenário Casa para ser votado. A validade da MP termina no dia 17 de julho, data na qual ela proposta deve ser analisada pela Câmara e pelo Senado.

A aprovação do texto foi considerado um drible na "Bancada da Bola", grupo que representa os interesses da CBF na comissão, que não esteve presente na sessão durante a aprovação da proposta.

Notícias relacionadas

[Carol Solberg recorre de advertência ao Pleno do STJD]
Esportes

Carol Solberg recorre de advertência ao Pleno do STJD

Por Luciana Freire no dia 19 de Outubro de 2020 ⋅ 22:00 em Esportes

Na última terça (13), em julgamento em primeira instância, ela foi condenada, por três votos a dois, por descumprir regulamento, ao falar "Fora Bolsonaro" após uma partid...

[Santos e Robinho anunciam suspensão de contrato ]
Esportes

Santos e Robinho anunciam suspensão de contrato

Por Luciana Freire no dia 16 de Outubro de 2020 ⋅ 19:22 em Esportes

Decisão se dá depois da pressão de conselheiros e patrocinadores após a divulgação de diálogos em que o jogador Robinho relata estupro que teria sido cometido por ele