Esportes

Mesmo vencendo, Guto aponta erros do Bahia diante da Juazeirense

O técnico Guto Ferreira falou sobre a atuação do Bahia diante da Juazeirense neste domingo (19), quando o tricolor venceu por 2 a 1 na quinta rodada do Baianão. Para o treinador, a equipe apresentou uma série de erros, mas que o time ainda pode correr atrás para corrigi-los. [Leia mais...]

[Mesmo vencendo, Guto aponta erros do Bahia diante da Juazeirense]
Foto : Divulgação/ECB/Felipe Oliveira

Por Matheus Simoni no dia 19 de Fevereiro de 2017 ⋅ 21:34

O técnico Guto Ferreira falou sobre a atuação do Bahia diante da Juazeirense neste domingo (19), quando o tricolor venceu por 2 a 1 na quinta rodada do Baianão. Para o treinador, a equipe apresentou uma série de erros, mas que o time ainda pode correr atrás para corrigi-los.

"Consciente de que não foi um grande jogo, consciente de erros. Mas são justamente esses erros que vão fazer os jogadores amadurecerem a ponto de amanhã ou depois poderem estar dentro de campo jogando pelo Bahia. Ou não, se a gente fizer a leitura de que eles não são jogadores que o Bahia precisa. Não só eles, como os outros que estão jogando. Temos um ano bastante difícil, um ano com muito jogos. Além disso, é cobrado que se coloque jogadores da base. No final, tivemos seis jogadores da base dentro de campo. Com um detalhe: Marco Antônio, Juninho e Kaynan ainda com idade júnior. O trabalho está sendo feito", afirmou Guto. 

"Até criamos chances. Criamos situações onde a equipe chegou dispersa, fazendo as escolhas erradas. Não se definia o melhor passe e essa indecisão se tornou um ponto onde a equipe se tornou indecisa. Achamos o gol no final em uma jogada de bola parada", disse o treinador.

Guto Ferreira comentou também a situação do pênalti marcado contra o Bahia, que culminou com o gol da Juazeirense. "No segundo tempo, um lance que eu quero olhar na televisão... A gente não entende. Precisamos entender o que é pênalti e o que não é pênalti, porque cada um apita de um jeito. Antes tudo que batia na mão era pênalti, agora não é. Sofremos o gol e aí começa a pressão, aquela tensão. O time deles tentou jogar por uma bola a partir do empate, mas as trocas deram efeito. Nossa equipe cresceu e aí conseguimos o gol. Fomos a dez pontos e vamos subindo na tabela", disse o treinador.

Notícias relacionadas