Esportes

Ministério Público recomenda torcida única nos Ba-Vis do Nordestão e Baianão

O Ministério Público da Bahia (MP-BA) encaminhou um ofício à Federação Bahiana de Futebol (FBF) solicitando a utilização de torcida única nos clássicos da dupla Ba-Vi em Salvador na fase decisiva da Copa do Nordeste e do Campeonato Baiano. [Leia mais...]

[Ministério Público recomenda torcida única nos Ba-Vis do Nordestão e Baianão]
Foto : Lucas Melo / Ag: BAPRESS

Por Matheus Simoni no dia 24 de Abril de 2017 ⋅ 19:52

O Ministério Público da Bahia (MP-BA) encaminhou um ofício à Federação Bahiana de Futebol (FBF) solicitando a utilização de torcida única nos clássicos da dupla Ba-Vi em Salvador na fase decisiva da Copa do Nordeste e do Campeonato Baiano.

De acordo com o promotor de justiça Olímpio Campinho Junior, um dos motivos para esta recomendação são a quantidade de brigas entre torcidas organizadas das duas equipes. O promotor aponta que as confusões acontecem dentro dos estádios. No entanto, no último clássico, disputado no dia 9 de abril na Arena Fonte Nova, não foram registradas ocorrências dentro do estádio.

Olímpio também baseou o pedido de adoção de torcida única na morte do torcedor do Bahia Carlos Henrique Santos de Deus, de 17 anos, baleado na saída da arena. Para o promotor, a adoção da medida nos próximos quatro confrontos é considerada uma 'alternativa, a fim de, sobretudo, evitar confrontos no entorno dos estádios, para onde se dirigem muitos torcedores que apenas tencionam assistir em paz os jogos e apoiar seus times com suas famílias e seus acompanhantes'.

Após o clássico, as diretorias de Bahia e Vitória se declararam contrárias à medida proposta pelo promotor. O tricolor lamentou a decisão do promotor e que o problema em questão não é causado pelas partidas de futebol. 'O problema não está no esporte, mas nas crises de segurança pública, educação e desemprego. O poder público, historicamente, tem dificuldades para cumprir seu papel. De fato não é fácil. O Brasil tem muitos policiais e professores que são heróis. Doam-se pela sociedade, trabalham em condições difíceis e, por vezes, são injustamente criticados. A vida precisa de bons exemplos. Não de muros', afirma o Esquadrão.

Para o rubro-negro, a torcida única 'priva o torcedor de bem de comparecer ao estádio pra ver o seu time do coração'. 'Acreditamos que isto depõe contra o processo de popularização e democratização do futebol enquanto modalidade esportiva e opção de lazer. O esporte, como um todo, deve ser sempre agregador, e toda e qualquer campanha deve ser neste sentido', escreveu o Leão.

Notícias relacionadas