Esportes

Infantino rebate acusações de ter favorecido Manchester City e PSG

O presidente da Fifa afirmou que denúncia é consequência de mudanças na Federação Internacional de Futebol

[Infantino rebate acusações de ter favorecido Manchester City e PSG]
Foto : Reprodução/Arquivo/Getty Images

Por Marina Hortélio no dia 03 de Novembro de 2018 ⋅ 18:30

Após ser acusado de atuar para encobrir irregularidades cometidas ao fair play financeiro pelo Manchester City e pelo Paris Saint-Germain, o presidente da Fifa, o suíço Gianni Infantino, afirmou, em nota publicada no site da Federação Internacional de Futebol, que as denúncias foram feitas por pessoas insatisfeitas com a perda de espaço na entidade máxima do futebol mundial após a sua eleição.

"Mas é por isso que fui eleito e, para mim, haverá apenas um foco, um único foco: melhorar e desenvolver o futebol em todo o mundo. E hoje estou mais comprometido e decidido do que nunca a continuar cumprindo esta tarefa", declarou Infantino na nota.

O presidente da Fifa disse ainda que, por instaurar reformas na federação, ele sabia que teria que enfrentar "uma forte oposição, principalmente daqueles que não podem mais lucrar descaradamente com o sistema do qual faziam parte".

De acordo com o Football Leaks, Infantino teria acobertado infrações dos dois clubes europeus, evitando que fossem punidos com multas e até eventuais exclusão das competições da Europa.

Notícias relacionadas