Esportes

Empresa responsável por contêiner do CT do Flamengo diz que estrutura tinha material antichamas

Peritos investigam se a estrutura continha poliuretano, material altamente inflamável e que também era usado na Boate Kiss

[Empresa responsável por contêiner do CT do Flamengo diz que estrutura tinha material antichamas]
Foto : Reprodução/Arquivo Pessoal

Por Marina Hortélio no dia 10 de Fevereiro de 2019 ⋅ 17:00

A empresa NHJ, responsável pela construção do contêiner modulado que pegou fogo no Centro de Treinamento do Flamengo na última sexta-feira (8), afirmou que os módulos instalados no local eram feitos de metal e preenchidos com material antichamas.

Os peritos investigam se a estrutura dos contêineres continha poliuretano, material altamente inflamável e que também era usado na Boate Kiss.

Em nota, a empresa esclareceu que os produtos são fabricados com base em "padrões técnicos internacionais e obedece a todas as exigências técnicas, inclusive de segurança".

O Flamengo informou, em nota, que os representantes da NHJ esclareceram que o poliuretano utilizado entre as chapas metálicas não propaga incêndios "por ter característica auto-extinguível".

Notícias relacionadas