Esportes

Preto Casagrande relembra fim da carreira de jogador: 'Quase entrei em depressão'

Em entrevista ao Jornal da Cidade 1ª Edição, o ex-volante falou também sobre sua passagem pela dupla Ba-Vi

[Preto Casagrande relembra fim da carreira de jogador: 'Quase entrei em depressão']
Foto : Matheus Simoni / Metropress

Por Daniel Brito e Adelia Felix no dia 06 de Junho de 2019 ⋅ 18:24

Com passagens marcantes pelo Bahia e pelo Vitória, o ex-volante Preto Casagrande relembrou hoje (6), em entrevista ao Jornal da Cidade 1ª Edição, da Rádio Metrópole, momentos decisivos de sua carreira. Entre eles, uma lesão sofrida por ele no tendão, aos 32 anos, que interrompeu suas atividades em campo.

“Quase entrei em depressão, precisei de ajuda psicológica. Quartas e domingos eram os dias que estava jogando, vivendo o futebol. Foi um processo muito complicado, muito difícil. Eu agradeço muito porque foi no ano de nascimento de minha filha, que fez 12 anos ontem. Como tinha investimentos aqui, comecei a cuidar dos meus negócios e ocupar a minha mente, mas foi um processo muito complicado. Muito difícil”, desabafou.

Preto falou sobre momentos do cotidiano, especialmente quando é questionado pelos mais curiosos se torce para algum dos clubes da dupla Ba-Vi. "A partir do momento que decidi ser jogador, eu desisti de torcer. Desde os 10 anos, abdiquei disso para viver a vida de atleta. A pergunta que eu mais ouço é 'você é Bahia ou Vitória?'. Eu vivi três anos em um e três anos e meio no outro. Não tem nem como ter um carinho maior ou menor por um do que o outro", declarou.

O ex-volante falou também sobre sua passagem pelos dois times. Na sua avaliação, ele ganhou mais projeção atuando pelo tricolor baiano, mas ainda lamentou por, segundo ele próprio, não ser reconhecido igualmente por torcedores de ambos os clubes. "Existem particularidades, acho que fui mais ídolo do Bahia. Lá, fui, por algum momento, protagonista. Tem momentos que eu me sinto mais triste por não ser mais reconhecido por ter jogado nos dois. A torcida do Bahia não me reconhece tanto por ter passado pelo Vitória e vice-versa", completou.

 

 

Notícias relacionadas