Esportes

Polícia investiga ex-jogador Cafu por suposta ligação com organização criminosa

Um relatório indica repasses em dinheiro do PCC ao pentacampeão

[Polícia investiga ex-jogador Cafu por suposta ligação com organização criminosa]
Foto : Divulgação/CBF

Por Lara Curcino no dia 07 de Outubro de 2019 ⋅ 17:00

Um relatório da Polícia Civil de São Paulo indica registros de depósitos feitos em dinheiro pela organização criminosa Primeiro Comando da Capital em favor do ex-jogador de futebol Cafu. 

O documento não aponta valores dos repasses, mas a investigação suspeita que o PCC teria comprado um terreno ou um imóvel que pertencia ao antigo lateral, que estaria situado em Barueri (SP). 

As transferências constam em um celular apreendido em agosto com Décio Gouveia Luz, conhecido como Décio Português, uma das principais lideranças da facção após a prisão do chefe Marcola. 

O pentacampeão com a seleção brasileira, no entanto, rebateu as acusações e negou ter cometido qualquer irregularidade. “Não procede [essa história de] venda de imóvel, casa ou terreno. Nada disso procede, até porque eu não tenho nem terreno em Alphaville”, disse ele, segundo a Veja.

Notícias relacionadas