Esportes

Carleto comemora fim do risco de rebaixamento do Vitória: 'Objetivo foi cumprido'

'Para nós, é como se fosse um título', afirmou o jogador após a confirmação da permanência na Série B

[Carleto comemora fim do risco de rebaixamento do Vitória: 'Objetivo foi cumprido']
Foto : José Tramontin/OFEC

Por Matheus Simoni no dia 20 de Novembro de 2019 ⋅ 07:18

Contratado no meio da temporada para reforçar o elenco na disputa da Série B, o lateral-esquerdo Thiago Carleto comemorou o resultado que afastou o risco de rebaixamento do Vitória para a Série C de 2020. Ele foi o autor do gol salvador que garantiu o 2 a 1 contra o Operário ontem (19), em Ponta Grossa, no penúltimo jogo do Leão na temporada. Em cobrança de falta, o defensor soltou uma bomba do meio de campo e garantiu o triunfo necessário para que o rubro-negro liquidasse a chance de ir parar no Z-4.

"Agradecer aos companheiros. Tem um mês e meio que estou aqui. Eles me abraçaram, deram moral. Eu estava em um clube onde eu talvez tenha perdido amor de jogar futebol. Muita gente me perguntou o motivo de eu vir para o Vitória. A resposta está aqui hoje. Agradecer a minha família, meus filhos, que estão assistindo e comigo nessa batalha", disse Carleto após o jogo, em entrevista ao Sportv. 

" Objetivo foi cumprido. Vim para não deixar o Vitória cair com os meus companheiros e conseguimos. Ainda tem uma rodada, mas Geninho deve dar rodagem para quem precisa. Agradecer ao Vitória por deixar o Carleto tem prazer de jogar futebol", acrescentou. 

Emocionado, Carleto afirmou que jogou no sacrifício, com dores na coxa desde o último jogo do Leão. Ele comentou que escondeu a condição até a hora da partida e evitou deixar o campo da partida, pressentindo que faria o gol da vitória.

"Desde o último jogo em casa estou sentindo. Estava suspenso no jogo contra o América-MG. Não falei, fiquei quieto. Sei que não estava no meu 100% no jogo, mas tinha que ficar para na bola parada decidir o jogo. Falei para meus companheiros que não ia sair, que eu ia definir na bola parada. Falei isso com minha dupla de zaga", disse o lateral.

"Agradeço a Deus, mais uma vez agradecer o Vitória pela oportunidade e pela honra de vestir essa camisa. Por não deixar um clube da grandeza do Vitória ir mais para baixo de onde está. Agradecer o grupo, está todo mundo de parabéns. Comemorar sim. Foi um ano difícil. Essa permanência, para nós, é como se fosse um título", finalizou.

Notícias relacionadas