Esportes

Funcionários do Vitória devem entrar em férias coletivas; 'Estamos conseguindo o impossível', diz presidente

Ainda de acordo com Paulo Carneiro, poucos funcionários seguem trabalhando no cotidiano do clube

[Funcionários do Vitória devem entrar em férias coletivas; 'Estamos conseguindo o impossível', diz presidente]
Foto : Matheus Simoni/Metropress

Por Matheus Simoni no dia 24 de Março de 2020 ⋅ 09:31

O presidente do Vitória, Paulo Carneiro, comentou os reflexos da pandemia de coronavírus na vida do clube e afirmou que os funcionários devem entrar em férias coletivas. Em entrevista à Rádio Metrópole hoje (24), durante o Jornal da Bahia no Ar, o gestor comentou a dificuldade de lidar com a situação. "Vamos dar férias coletivas a partir do dia 1º de abril de 20 dias e deixando os 10 dias para o fim do ano. O percentual você paga posteriormente. Não há redução de custo com isso, mas há uma compensação. Você troca dias não trabalhados com férias. De alguma forma você está lidando com isso de uma forma direta", declarou o mandatário.

Ainda de acordo com Paulo Carneiro, poucos funcionários seguem trabalhando no cotidiano do clube. O restante, inclusive jogadores, foram liberados para ficar em casa. "Poucos funcionários trabalham a céu aberto, como obras e manutenção. Algumas coisas estamos fazendo, vamos continuar em obras e temos dois jogadores com sistema de revezamento em casa por nossos fisioterapeutas, que são Martin e Jordy, além de Maurício e Levine, em fase final de transição", disse Carneiro.

"Temos essa vantagem, voltaremos com o time mais composto. Fizemos duas contratações, já registramos e pagando salário. É o caso do goleiro César e do lateral-direito Léo", acrescentou o dirigente. 

Notícias relacionadas