Esportes

CBF quer ouvir clubes para definir retorno das torcidas aos estádios

Rio de Janeiro deve ser primeira estádio a liberar torcidas, mas clubes querem que medida seja tomada de forma igual a todos

[CBF quer ouvir clubes para definir retorno das torcidas aos estádios]
Foto : Paula Reis/CRF

Por Matheus Simoni no dia 19 de Setembro de 2020 ⋅ 15:00

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) iniciou o contato com clubes do Brasil para definir um retorno do público aos estádios do país. Ainda não há uma data, mas a entidade tenta uma reunião com os dirigentes brasileiros com urgência. Segundo o colunista Danilo Lavieiri, do portal UOL, a entidade age para diminuir a insatisfação dos times com a possibilidade de volta de torcedores apenas em jogos no Maracanã.

Nesta semana, a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) e a Prefeitura do Rio anunciaram que o jogo do dia 4 de outubro entre Flamengo e Athletico já terá a venda de ingressos. Este será o primeiro teste com a volta dos torcedores aos estádios do Rio de Janeiro. 

Ontem (18), o presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, foi o único que foi a público para se pronunciar contra a medida. Ainda segundo o colunista, também são contra o retorno do público apenas em uma cidade times como Palmeiras, Fluminense, Botafogo, Internacional, Grêmio, Atlético-MG, Ceará e Bahia. Eles defendem uma "isonomia" já que, de acordo com os dirigentes, haverá desequilíbrio técnico caso apenas alguns times tenham apoio do torcedor.

Notícias relacionadas

[Carol Solberg recorre de advertência ao Pleno do STJD]
Esportes

Carol Solberg recorre de advertência ao Pleno do STJD

Por Luciana Freire no dia 19 de Outubro de 2020 ⋅ 22:00 em Esportes

Na última terça (13), em julgamento em primeira instância, ela foi condenada, por três votos a dois, por descumprir regulamento, ao falar "Fora Bolsonaro" após uma partid...

[Santos e Robinho anunciam suspensão de contrato ]
Esportes

Santos e Robinho anunciam suspensão de contrato

Por Luciana Freire no dia 16 de Outubro de 2020 ⋅ 19:22 em Esportes

Decisão se dá depois da pressão de conselheiros e patrocinadores após a divulgação de diálogos em que o jogador Robinho relata estupro que teria sido cometido por ele