Esportes

Bellintani reclama da arbitragem e promete responsabilizar quem prejudicar o Bahia

Dirigente fez pronunciamento após empate do triocolor com o Goiás em 1 a 1

[Bellintani reclama da arbitragem e promete responsabilizar quem prejudicar o Bahia]
Foto : Divulgação/ECB/Felipe Oliveira

Por Matheus Simoni no dia 16 de Outubro de 2020 ⋅ 22:29

O presidente do Bahia, Guilherme Bellintani, criticou a arbitragem do jogo entre o time tricolor e o Goiás, que terminou com um empate em 1 a 1 na Série A do Brasileirão. O dirigente reclamou da atuação de Rodrigo Carvalhaes de Miranda (RJ), que expulsou dois jogadores do Bahia e o técnico Mano Menezes. Durante a partida, nos minutos finais, o árbitro deixou de marcar um pênalti cometido em Fessin, que poderia mudar o panorama do jogo.

Em pronunciamento após o jogo na Rádio Metrópole, Bellintani afirmou que a reclamação contra a arbitragem não era uma tentativa de fugir da responsabilidade do clube diante dos erros no jogo contra o Goiás. "Tudo o que eu falar aqui não tira nossa responsabilidade e necessidade de melhorar nosso jogo e evoluir nosso futebol. É indiscutível, principalmente pelo primeiro tempo que fizemos e pelo vacilo no segundo tempo. Agora, não é de hoje que a arbitragem brasileira vem influenciando no resultado dos jogos com falhas absurdas e grotescas", disse o presidente.

"Antes da implementação do VAR, eram colocadas na conta da inexistência do VAR. É inaceitável que a arbitragem brasileira, depois da implementação do VAR e já no segundo ano, siga cometendo aberrações como essas que aconteceram no jogo de hoje. É para ficar marcado dentre as bizarrices da arbitragem brasileira", acrescentou.

Ainda segundo o dirigente, o clube vai buscar que o trio de arbitragem seja responsabilizado. "Agora, vou dizer uma coisa. Vamos lutar contra isso, não só responsabilizando cada árbitro que está prejudicando o clube, mas principalmente jogando dentro de campo jogando o dobro do que a gente precisa jogar se necessário for. Hoje, apesar da dificuldade, mostramos que temos um time de luta e que corre atrás, contra tudo e toda todos. Nós vamos contra quem precisar ir e vamos passar dessa fase", declarou.

Notícias relacionadas

[Carol Solberg recorre de advertência ao Pleno do STJD]
Esportes

Carol Solberg recorre de advertência ao Pleno do STJD

Por Luciana Freire no dia 19 de Outubro de 2020 ⋅ 22:00 em Esportes

Na última terça (13), em julgamento em primeira instância, ela foi condenada, por três votos a dois, por descumprir regulamento, ao falar "Fora Bolsonaro" após uma partid...