Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Justiça

TRF determina que PF investigue relatório do Coaf sobre ex-advogado da família Bolsonaro

A decisão foi tomada após o TRF ter considerado como ilegal a elaboração do documento, que teria sido feito sem explicação

[TRF determina que PF investigue relatório do Coaf sobre ex-advogado da família Bolsonaro]
Foto : Reprodução/TV Globo

Por Adele Robichez no dia 04 de Fevereiro de 2021 ⋅ 09:40

O Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) instaurou a abertura de um inquérito pela Polícia Federal (PF) para investigar desvios da conduta na produção do Relatório de Inteligência Financeira de Frederick Wassef, ex-advogado da família do presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido), feito pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).

A decisão foi tomada após o TRF ter considerado como ilegal a elaboração do documento, que teria sido feito sem explicação. O relatório mostra ao menos três operações bancárias irregulares de Wassef.

A PF vai apurar os responsáveis poela eventual quebra do sigilo ilegal e o vazamento do arquivo.

No final de outubro de 2020, a PF já havia aberto um inquérito para apurar movimentações financeiras do advogado. A investigação teve como base o documento de inteligência do Coaf produzido em julho do ano passado, que mostrou pagamentos de R$ 9 milhões da JBS para Wassef e movimentações suspeitas. O relatório reúne informações bancárias envolvendo o jurista, seu escritório e uma empresa à qual é vinculado.

Notícias relacionadas