Faça parte do canal da Metropole no WhatsApp >>

Sábado, 15 de junho de 2024

Home

/

Notícias

/

Justiça

/

Polícia conclui inquérito e pede pela terceira vez prisão de motorista do Porsche

Justiça

Polícia conclui inquérito e pede pela terceira vez prisão de motorista do Porsche

Fernando Sastre de Andrade Filho foi indiciado por homicídio, lesão e fuga do acidente

Polícia conclui inquérito e pede pela terceira vez prisão de motorista do Porsche

Foto: Reprodução/TV Globo

Por: Metro1 no dia 25 de abril de 2024 às 11:59

Atualizado: no dia 25 de abril de 2024 às 12:13

A Polícia Civil de São Paulo pediu, pela terceira vez, a prisão do empresário Fernando Sastre de Andrade Filho, envolvido no acidente com o Porsche que causou a morte do motorista por aplicativo Ornaldo da Silva Viana.

O inquérito que investiga o caso foi concluído nesta quinta-feira (25) com o indiciamento do empresário por homicídio com dolo eventual, lesão corporal e fuga do local do acidente, ocorrido no dia 31 de março.

O relatório do caso foi entregue à Justiça, que analisará o pedido para decidir se decreta ou não a prisão do motorista do Porsche. Nas outras duas vezes anteriores que a investigação pediu a prisão de Fernando (uma temporária e outra preventiva), a Justiça negou.

Segundo a delegacia que investiga as causas e eventuais responsabilidades pelo acidente, Fernando assumiu o risco de matar o motorista de aplicativo Ornaldo da Silva, feriu gravemente o estudante de medicina Marcus Vinicius Machado Rocha - amigo de Fernando que estava no banco do carona, e foi embora sem passar pelo teste do bafômetro. Atualmente o empresário responde aos crimes em liberdade.

Nesta terça-feira (23), o laudo da Polícia Técnico-Científica sobre o acidente constatou que Fernando Sastre estava a 156 km/h momentos antes do acidente. A via onde a batida aconteceu tem limite de 50 km/h.