Justiça

TJ adia julgamento de condenação de acusados por maior chacina de SP

Caso só deve ser discutido no Tribunal no início do ano que vem

[TJ adia julgamento de condenação de acusados por maior chacina de SP]
Foto : Reprodução / Folhapress

Por Lara Ferreira no dia 07 de Novembro de 2018 ⋅ 19:20

O Tribunal de Justiça de São Paulo prorrogou o julgamento do recurso da condenação em primeira instância de três dos quatro agentes de segurança acusados de participarem da chacina de Osasco e Barueri, responsável pela morte de 17 pessoas em agosto de 2015. Essa foi a maior chacina da história do estado. 

O julgamento dos policiais militares Thiago Henklain e Fabrício Eleutério, e do guarda municipal Sérgio Manhanhã, estava previsto para ocorrer na tarde de hoje (7), mas o TJ-SP decidiu adiar para que fosse juntamente julgado o outro PM indiciado no caso, Victor Cristilder.

Em setembro do ano passado, Eleutério, Henklain e Manhanhã foram condenados a penas que ultrapassam, juntas, 600 anos de prisão. Em julgamento separado, em março deste ano, Cristilder foi condenado a 119 anos, 4 meses e 4 dias de prisão por participação em 12 homicídios e outros quatro tentados da chacina. 

De acordo com a Folha, com o adiamento e a proximidade do recesso de final de ano, o caso só deve ser julgado no início do ano que vem. 

Notícias relacionadas