Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Justiça

TJ adia julgamento de condenação de acusados por maior chacina de SP

Caso só deve ser discutido no Tribunal no início do ano que vem

[TJ adia julgamento de condenação de acusados por maior chacina de SP]
Foto : Reprodução / Folhapress

Por Lara Ferreira no dia 07 de Novembro de 2018 ⋅ 19:20

O Tribunal de Justiça de São Paulo prorrogou o julgamento do recurso da condenação em primeira instância de três dos quatro agentes de segurança acusados de participarem da chacina de Osasco e Barueri, responsável pela morte de 17 pessoas em agosto de 2015. Essa foi a maior chacina da história do estado. 

O julgamento dos policiais militares Thiago Henklain e Fabrício Eleutério, e do guarda municipal Sérgio Manhanhã, estava previsto para ocorrer na tarde de hoje (7), mas o TJ-SP decidiu adiar para que fosse juntamente julgado o outro PM indiciado no caso, Victor Cristilder.

Em setembro do ano passado, Eleutério, Henklain e Manhanhã foram condenados a penas que ultrapassam, juntas, 600 anos de prisão. Em julgamento separado, em março deste ano, Cristilder foi condenado a 119 anos, 4 meses e 4 dias de prisão por participação em 12 homicídios e outros quatro tentados da chacina. 

De acordo com a Folha, com o adiamento e a proximidade do recesso de final de ano, o caso só deve ser julgado no início do ano que vem. 

Notícias relacionadas