Justiça

‘Há indícios suficientes de autoria e materialidade’ de corrupção envolvendo o ex-presidente do TCE, diz juíza

Eduardo Bittencourt Carvalho é acusado de receber R$ 2 milhões em propinas

[‘Há indícios suficientes de autoria e materialidade’ de corrupção envolvendo o ex-presidente do TCE, diz juíza]
Foto : Evelson de Freitas/Estadão

Por Lara Ferreira no dia 09 de Novembro de 2018 ⋅ 16:20

A juíza Lilian Lage Humes, da 12ª Vara Criminal da Capital, sustenta que “há indícios suficientes de autoria e materialidade” de corrupção envolvendo Eduardo Bittencourt Carvalho, ex-presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE) de São Paulo. A informação foi divulgada pela TV Globo. 
 
O Ministério Público do Estado acusa o ex-presidente de cometer corrupção passiva e lavagem de dinheiro. De acordo com o promotor de Justiça Marcelo Mendroni, do Grupo Especial de Combate a Delitos Econômicos, Bittencourt recebeu, entre 2010 e 2012, R$ 2 milhões em propinas para votar a favor de uma empreiteira que integrava um suposto cartel vencedor de licitações de obras na Linha 5-Lilás do Metrô.  

A investigação, que teve origem na delação premiada de executivos da construtora Camargo Corrêa, aponta que Bittencourt “pretendia receber o valor da propina em dinheiro espécie” e, segundo o promotor, a empreiteira não conseguiu “operacionalizar pagamentos indevidos em dinheiro espécie sem justificativa” e, por isso, teve que simular contratos. 

Notícias relacionadas