Justiça

Associação baiana de magistrados repudia revista com conteúdo 'fake'

Publicação apresenta matéria intitulada “Era uma vez no Oeste”, com conteúdo cunho difamatório a magistrados baianos.

[Associação baiana de magistrados repudia revista com conteúdo 'fake']
Foto : Gilberto Junior/ Divulgação/ Amab

Por Juliana Almirante no dia 02 de Junho de 2019 ⋅ 11:40

A Associação dos Magistrados da Bahia (Amab), entidade que representa juízes e desembargadores da Justiça estadual, lançou uma nota de repúdio após a circulação de uma revista “fake”, que apresentaria a matéria “Era uma vez no Oeste”, com conteúdo cunho difamatório a magistrados baianos.

"Em uma atitude criminosa e covarde, ao lançar uma notícia falsa e sem identificação do autor, a publicação apócrifa produz informações com ilações sem base jurídica, agressões verbais e sem qualquer compromisso com a verdade, no intuito de constranger e intimidar, sem êxito, o Poder Judiciário baiano", diz o comunicado da Amab, assinado por Elbia Araújo.

As informações falsas divulgadas na revista, segundo a associação, são graves pela tentativa de desestabilizar a convivência harmoniosa entre magistrados e a comunidade civil.

"A magistratura repele atitudes que tenham conotação de intimidação e agressão à independência funcional e sejam contrárias ao tratamento respeitoso e cordial, sobretudo com a violação de preceitos como urbanidade, respeito às leis e à dignidade. Ataques à magistratura e ao Poder Judiciário se distanciam dos propósitos democráticos e representam ofensa à própria sociedade", afirma a nota.

Notícias relacionadas