Justiça

Sergio Moro abandona coletiva em Manaus após ser questionado sobre mensagens

O ministro ainda chegou a afirmar que não deu orientações aos procuradores

[Sergio Moro abandona coletiva em Manaus após ser questionado sobre mensagens]
Foto : Marcelo Camargo/Agência Brasil

Por Adelia Felix no dia 10 de Junho de 2019 ⋅ 15:31

O ministro da Justiça Sergio Moro abandonou uma coletiva, em Manaus, no Amazonas, após ser questionado sobre o vazamento de conversas publicado pelo site The Intercept, nesta segunda-feira (10). Na oportunidade, o ex-juiz da Lava Jato afirmou que não deu orientações aos procuradores da República durante as fases da operação. “Juízes conversam com procuradores, advogados e policiais. Isso é algo absolutamente normal e eu não dei orientação nenhuma”, afirmou o ministro.

Segundo o jornal A Crítica, o ministro, que foi a Manaus para reunião do Conselho Nacional dos Secretários de Estado da Justiça, Cidadania, Direitos Humanos e Administração Penitenciária (Consej), não gostou de ser questionado sobre o caso Vaza Jato e deixou coletiva de imprensa antes do previsto.

Ao ser questionado se o vazamento das conversas pode comprometer sua indicação à vaga no Supremo Tribunal Federal (SFT), Moro disse que já se pronunciou em relação ao assunto e que o vazamento se trata de uma invasão criminosa.

Notícias relacionadas

[Relator diz que votará a favor de Aras para a PGR]
Justiça

Relator diz que votará a favor de Aras para a PGR

Por Juliana Almirante no dia 17 de Setembro de 2019 ⋅ 07:25 em Justiça

Segundo Eduardo Braga (MDB-AM), o subprocurador baiano prometeu deixar o escritório Aras Advogados Associados e entregar a carteira profissional à OAB