Justiça

TSE veta nepotismo judicial no TRE-BA

De acordo com o site O Antagonista, foram vetados os nomes de Rui Carlos Barata Lima Filho e de Carlos Henrique Magnavita Ramos Júnior, filhos de desembargadoras

[TSE veta nepotismo judicial no TRE-BA]
Foto : Divulgação / TSE

Por Juliana Rodrigues no dia 12 de Junho de 2019 ⋅ 10:00

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ordenou ao Tribunal de Justiça do Estado da Bahia (TJ-BA) que seja refeita a lista tríplice de advogados indicados para compor o Tribunal Regional Eleitoral do estado.

De acordo com o site O Antagonista, foram vetados os nomes de Rui Carlos Barata Lima Filho, filho da desembargadora Lígia Ramos; e de Carlos Henrique Magnavita Ramos Júnior, filho de outra desembargadora do TJ, Ivone Bessa. Apenas a indicação de Fabiano Mota Santana foi mantida. No entanto, se for escolhido, ele deverá deixar cargo público comissionado que atualmente ocupa.

A escolha do juiz para o TRE-BA cabe ao presidente Jair Bolsonaro.

Notícias relacionadas

[Relator diz que votará a favor de Aras para a PGR]
Justiça

Relator diz que votará a favor de Aras para a PGR

Por Juliana Almirante no dia 17 de Setembro de 2019 ⋅ 07:25 em Justiça

Segundo Eduardo Braga (MDB-AM), o subprocurador baiano prometeu deixar o escritório Aras Advogados Associados e entregar a carteira profissional à OAB