Justiça

Escolha de PGR atravanca Quinto Constitucional na Bahia 

Quando questionado sobre a demora, Rui sai pela tangente: afirma que “essa semana” vai conversar com os candidatos

[Escolha de PGR atravanca Quinto Constitucional na Bahia ]
Foto :Nei Pinto

Por Alexandre Galvão no dia 12 de Agosto de 2019 ⋅ 14:59

A demora do presidente Jair Bolsonaro (PSL) em definir quem será o novo (a) procurador (a)-geral da República tem trazido efeitos também para a Bahia. 

O favorito para o posto, segundo bolsonaristas, é o subprocurador-geral Augusto Aras, parente próximo do advogado José Aras, um dos nomes que compõe a lista tríplice para a vaga de desembargador no Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA). Por isso, o governador Rui Costa (PT) tem preferido esperar o cenário ficar mais definido.

Eleita desde abril, a lista tríplice tem, além de Aras, os advogados Marcelo Junqueira Ayres e Gildásio Rodrigues Alves. Ayres é marido de uma filha do ex-senador Walter Pinheiro. Nos bastidores, observadores do Judiciário avaliam que o Pinheiro perdeu força com Rui – a derrocada começou após a condução atabalhoada da secretaria de Educação. Já Gildásio é umbilicalmente ligado ao grupo do prefeito ACM Neto (DEM), tendo sido, inclusive, procurador da Câmara Municipal de Salvador na gestão do tucano Paulo Câmara. 

Entre os defensores, Gildásio foi o mais votado no TJ-BA, com 31 votos, logo seguido por Aras (30) e Marcelo Junqueira (29). Acontece que, em escolhas anteriores, Rui não nomeou o mais votado – como foi o caso da recondução de Ediene Lousado para o posto de procuradora-geral de Justiça, o que acrescenta mais uma nota de incerteza na definição do novo desembargador.

Quando questionado sobre a demora, Rui sai pela tangente: afirma que “essa semana” vai conversar com os candidatos. Essa mesma resposta já foi dada quatro vezes, em quatro momentos distintos e não há sinal de quem tenha se tornado realidade.

Presidente da Ordem dos Advogados do Brasil na Bahia (OAB-BA), Fabrício Castro afirmou, em entrevista à Metrópole, que a escolha tem demorado além do esperado, mas ressalta que a escolha acontece dentro do tempo determinado pelo governador.

Notícias relacionadas