Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Justiça

Tribunal da Lava Jato altera pena de esposa de Cunha em serviços comunitários

Cláudia Cruz não terá mais que usar tornozeleira eletrônica ou ser submetida a prisão domiciliar

[Tribunal da Lava Jato altera pena de esposa de Cunha em serviços comunitários]
Foto : Marcos Oliveira/Agência Senado

Por Lara Curcino no dia 19 de Outubro de 2019 ⋅ 12:02

 

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região decidiu, na quinta-feira (17), que Cláudia Cruz, esposa do ex-deputado Eduardo Cunha (MDB), vai poder cumprir a pena sentenciada a ela de 2 anos e 6 meses, no âmbito da Operação Lava Jato, na forma de serviços comunitários. 

Ela foi absolvida pelo crime de lavagem de dinheiro, mas condenada por evasão de divisas. Após a determinação da Justiça, ela não vai precisar utilizar tornozeleira eletrônica ou ser submetida a prisão domiciliar.

Agora, cabe à Vara de Execuções Penais decidir como Cláudia terá que cumprir com a obrigação dos serviços comunitários.

Notícias relacionadas