Justiça

Ex-gerente do BB e dois doleiros viram réus na Lava Jato por organização criminosa

Eles também são acusados pelos crimes de lavagem de dinheiro, corrupção e gestão fraudulenta de instituição

[Ex-gerente do BB e dois doleiros viram réus na Lava Jato por organização criminosa]
Foto : Fernando Bizerra/Agência Senado

Por Luciana Freire no dia 10 de Junho de 2020 ⋅ 22:00

O Ministério Público Federal (MPF) divulgou hoje (10) que o ex-gerente do Banco do Brasil José Aparecido Augusto Eiras e os doleiros Raul Henrique Srour e Carlos Arturo Mallorquin Junior se tornaram réus em um processo da operação Lava Jato que apura um esquema suspeito de movimentar ilegalmente mais de R$ 9 milhões. A informação foi divulgada pelo G1.

Eles são acusados pelos crimes de organização criminosa, lavagem de dinheiro, corrupção e gestão fraudulenta de instituição.

Segundo o MPF, os crimes foram cometidos entre 2011 e 2014. Os atos apontados são referentes à 66ª fase da Operação Lava Jato, que investigou operações realizadas por funcionários e ex-funcionários do Banco do Brasil para burlar o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).

Notícias relacionadas