Justiça

Lava-Jato rejeita pedido da PGR para ter acesso a dados de investigações

Segundo reportagem do O Globo, pedido de Aras causou mal-estar, por representar, na visão dos procuradores, um risco desnecessário de vazamento de investigações vigentes

[Lava-Jato rejeita pedido da PGR para ter acesso a dados de investigações]
Foto : José Cruz/Agência Brasil

Por Luciana Freire no dia 30 de Junho de 2020 ⋅ 13:00

A força-tarefa da Lava-Jato no Rio de Janeiro descartou pedido do procurador-geral da República, Augusto Aras, para ter acesso a “todas as bases de dados” das investigações em andamento. A informação foi divulgada pelo jornal O Globo.

Os procuradores da República que integram o grupo no Rio responderam ao ofício de Aras, enviado em maio, solicitando que ele indicasse o caso de seu interesse específico, porque só assim a força-tarefa poderia pedir ao juiz responsável pelos processos, Marcelo Bretas, autorização para o compartilhamento de provas.

Segundo a reportagem, o pedido de Aras causou mal-estar no Rio, por representar, na visão dos procuradores, um risco desnecessário de vazamento de investigações vigentes.

No pedido de informações à força-tarefa do Rio, Aras cita diversos bancos de dados que deseja ter acesso, como relatórios de inteligência financeira do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), resultados de buscas e apreensões realizadas pela Lava-Jato do Rio, quebra de sigilos telemáticos e dados de colaboração de outros órgãos, dentre diversas outras informações.

Notícias relacionadas