Justiça

Justiça determina que Bolsonaro pague multa a Jean Wyllys e honorários de advogado

O chefe do executivo não pode mais recorrer da ação

[Justiça determina que Bolsonaro pague multa a Jean Wyllys e honorários de advogado]
Foto : Isac Nóbrega/PR

Por Kamille Martinho no dia 09 de Agosto de 2020 ⋅ 18:00

Assim que for notificado, o presidente Jair Bolsonaro tem um prazo de 15 dias para pagar uma dívida de R$ 2,6 mil ao ex-deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) e ao advogado Lucas Mourão. A decisão é do juiz Leonardo de Castro Gomes, da 47ª Cível do Tribunal de Justiça do Rio. A determinação foi revelada hoje (9), pela coluna do jornalista Ancelmo Góis, de O Globo.

Em 2017, Bolsonaro processou Jean Wyllys por danos morais, após o parlamentar do PSOL criticá-lo em uma entrevista, chamando-o de fascista e nepotista. Porém, a Justiça não considerou procedente a reclamação do presidente e negou o pedido. 

Assim, o presidente acabou condenado a pagar multas pelos embargos apresentados e deverá repassar 10% da causa, a título de honorário, ao advogado de Jean Wyllys. O juiz ainda determinou que Bolsonaro seja multado em 10% do valor devido se não fizer o pagamento no prazo de 15 dias, além de poder sofrer penhora de bens ou contas bancárias para que o valor seja quitado.

O chefe do executivo não pode mais recorrer da ação.

Notícias relacionadas