Justiça

Toffoli manda PF ouvir ministro da Educação sobre suspeita de homofobia

Ministro do STF afirma que só decidirá sobre abertura de inquérito após depoimento

[Toffoli manda PF ouvir ministro da Educação sobre suspeita de homofobia]
Foto : Isac Nóbrega/PR

Por Geovana Oliveira no dia 07 de Outubro de 2020 ⋅ 15:00

O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou que o ministro da Educação, Milton Ribeiro, deve prestar depoimento à Polícia Federal antes de decisão sobre abertura de inquérito que vai investigá-lo por suposto crime de homofobia. 

O pastor terá que se explicar sobre falas consideradas homofóbicas pelo vice-procurador-geral da República, Humberto Jacques de Medeiros, que no mês passado pediu ao STF abertura de inquérito para apurar suposta prática de homofobia por parte de Ribeiro. 

As falas foram feitas em entrevista ao jornal Estado de S. Paulo. Em uma delas, o ministro da Educação declara: "Quando o menino tiver 17, 18 anos, ele vai ter condição de optar. E não é normal. A biologia diz que não é normal a questão do gênero. A opção que você tem como adulto de ser um homossexual, eu respeito, não concordo".

Em outro trecho, Ribeiro sugere que o adolescente "muitas vezes opta por andar no caminho do homossexualismo (sic) tem um contexto familiar muito próximo, basta fazer uma pesquisa. São famílias desajustadas, algumas. Falta atenção do pai, falta atenção da mãe. Vejo menino de 12, 13 anos optando por ser gay, nunca esteve com uma mulher de fato, com um homem e caminhar por aí".


 

Notícias relacionadas