Mundo

"Mistério": Meio-irmão de ditador coreano é assassinado

Foi assassinado nesta segunda-feira, o meio-irmão do líder norte coreano Kim Jong-un. De acordo com a agência de notícias AFP, Kim Jong-nam, filho mais velho do falecido líder Kim Jong-il, foi morto no começo da semana no aeroporto de Kuala Lumpur "em circunstâncias que continuam sendo um mistério". Jong-nam era o herdeiro do regime norte-coreano, mas foi afastado em 2001, ao tentar viajar ao Japão com um passaporte falso". [Leia mais…]

[
Foto : AFP Arquivos

Por André Teixeira no dia 15 de Fevereiro de 2017 ⋅ 11:43

Foi assassinado nesta segunda-feira, o meio-irmão do líder norte coreano Kim Jong-un. De acordo com a agência de notícias AFP, Kim Jong-nam, filho mais velho do falecido líder Kim Jong-il, foi assassinado no começo da semana no aeroporto de Kuala Lumpur "em circunstâncias que continuam sendo um mistério". Em 2012  segundo deputados sul-coreanos, Nam apelou "ao dirigente norte-coreano por sua vida e por sua família, depois de ter sobrevivido a uma tentativa de assassinato"

Jong-nam era o herdeiro do regime norte-coreano, mas foi afastado em 2001, depois de ter protagonizado um incidente "constrangedor para o regime comunista ao tentar, sem sucesso, viajar ao Japão com um passaporte falso, sob a alegação de que desejava visitar a Disneyland".

A partir de então seu meio-irmão Kim Jong-un, após a morte do pai, em dezembro de 2011, assumiu o controle do regime. A família de Kim Jong-nam – "a atual esposa, a ex-esposa e os três filhos – vive atualmente em Pequim e Macau". De acordo com a AFP eles “estão sob proteção das autoridades chinesas”.

Segundo o El País, Nam estava no aeroporto de Kuala Lumpur à espera do embarque, quando "duas mulheres se aproximaram e lhe aplicaram injeções. O homem começou a passar mal e caiu no chão". A imprensa sul coreana suspeita que "as duas mulheres são, provavelmente, agentes norte-coreanas". 

Notícias relacionadas