Terça-feira, 28 de setembro de 2021

Mundo

Sarkozy afirma ser alvo de ʹcalúniaʹ no caso de suposto financiamento líbio

Indiciado na investigação sobre o suposto financiamento líbio de sua campanha eleitoral de 2007, o ex-presidente francês Nicolas Sarkozy, disse que vive o "inferno da calúnia" em seu depoimento aos magistrados, publicado pelo jornal "Le Figaro". [Leia mais...]

Sarkozy afirma ser alvo de ʹcalúniaʹ no caso de suposto financiamento líbio

Foto: Sebastian Derungs/ World Economic Forum

Por: Matheus Morais no dia 22 de março de 2018 às 09:00

Indiciado na investigação sobre o suposto financiamento líbio da campanha eleitoral de 2007, o ex-presidente francês Nicolas Sarkozy disse que vive o "inferno da calúnia", em depoimento aos magistrados, publicado pelo jornal "Le Figaro". O político foi detido na manhã de terça-feira e interrogado durante 26 horas, com apenas uma pausa para dormir em casa na noite de terça para quarta.

O ex-chefe de Estado (2007-2012) foi indiciado ontem por "corrupção passiva, financiamento ilícito de campanha eleitoral e acobertamento de fundos públicos líbios". "Desde 11 de março de 2011, vivo o inferno desta calúnia", declarou Sarkozy, que também denunciou a ausência de qualquer "prova material" nas acusações contra ele.

De acordo com o jornal "Le Figaro", em 10 de março, Sarkozy havia recebido no Palácio do Eliseu, sede do governo francês, opositores do ditador líbio Muammar Khadafi, que teria contribuído com 50 milhões de euros para a campanha que o levou à presidência.

Sarkozy afirma ser alvo de ʹcalúniaʹ no caso de suposto financiamento líbio - Metro 1