Mundo

Ataque químico mata dezenas de pessoas na Síria; governo nega

Um suposto ataque químico matou dezenas de pessoas em Douma, cidade controlada pelos rebeldes perto da capital Damasco, afirmaram ativistas, equipes de resgate e médicos sírios hoje. [Leia mais...]

[Ataque químico mata dezenas de pessoas na Síria; governo nega ]
Foto : Imagem de Divulgação/Idlib Media Center

Por Matheus Morais no dia 08 de Abril de 2018 ⋅ 10:32

Um suposto ataque químico matou dezenas de pessoas em Douma, cidade controlada pelos rebeldes perto da capital Damasco, afirmaram ativistas, equipes de resgate e médicos sírios hoje.

Um comunicado conjunto divulgado pela Sociedade Médica Sírio-Americana (SAMS, na sigla em inglês) e a Defesa Civil síria (ONG mais conhecida como Capacetes Brancos) cita 49 mortos. O Observatório Sírio para os Direitos Humanos (OSDH), ONG que monitora a guerra civil do país, disse que ao menos 80 pessoas foram mortas em Douma ontem, incluindo cerca de 40 que morreram de sufocamento.

A acusação do suposto ataque químico, que ocorreu no final do sábado, partiu do grupo rebelde sírio Jaish al-Islam. Eles acusam o regime de Assad de lançar um barril-bomba com substâncias químicas venenosas contra civis em meio a uma ofensiva das forças do governo sírio a Douma.

A mídia estatal síria negou o lançamento de ataques químicos assim que as notícias começaram a circular. "Os terroristas do Jaish al-Islam estão em colapso e seus meios de comunicação estão fabricando ataques químicos em uma tentativa fracassada de obstruir os avanços do Exército Árabe Sírio", afirmou a agência de notícias estatal Sana.

Notícias relacionadas