Mundo

'Temos a pessoa mais qualificada', diz Trump sobre indicada à gerência da CIA

O partido Democratas, de oposição ao governo Trump, afirma que a indicada já esteve envolvida com tortura.

['Temos a pessoa mais qualificada', diz Trump sobre indicada à gerência da CIA]
Foto : Joyce N. Boghosian/The White House

Por Metro1 no dia 07 de Maio de 2018 ⋅ 16:20

Rejeitada pelos membros do Partido Democrata por ser "dura demais com o terrorismo", Gina Haspel, a indicada do presidente americano Donald Trump para dirigir a CIA, foi defendida hoje (7) pelo mandatário, que descartou o debate sobre o envolvimento dela com o programa de interrogatórios com tortura. As declarações foram feitas no Twitter. "Nestes tempos muito perigosos, temos a pessoa mais qualificada", publicou.

De acordo com funcionários de alto escalão do governo, Gina ofereceu retirar a nomeação, na última sexta-feira (4), devido às preocupações de que o programa de interrogatórios do qual ela fez parte poderia prejudicar a reputação dela e a da CIA. No mesmo dia, os assessores da Casa Branca pediram detalhes sobre o envolvimento de Haspel com o extinto programa de detenção e o interrogação brutal dos suspeitos pelo ataque terrorista de 11 de setembro.

Gina pode ser confirma ao cargo nesta quarta-feira, data da audiência de confirmação. Os democratas, partido de oposição ao governo Trump, alegam que ela não deveria receber o cargo porque foi chefe de uma base de detenção secreta na Tailândia, onde dois suspeitos de terrorismo foram submetidos a simulação de afogamento, técnica que é considerada um tipo de tortura. Desde o mês passado, Haspel já é diretora interina da agência depois que Mike Pompeo foi empossado como secretário de Estado.

Notícias relacionadas