Mundo

Em estreia na ONU, líder de Cuba critica prisão de Lula e defende Maduro

Miguel Díaz-Canel afirmou que a prisão de Lula tem fins políticos

[Em estreia na ONU, líder de Cuba critica prisão de Lula e defende Maduro]
Foto : Reprodução/Arquivo/Getty Images

Por Marina Hortélio no dia 26 de Setembro de 2018 ⋅ 19:20

O líder cubano, Miguel Díaz-Canel, usou o primeiro discurso na Assembleia da ONU para criticar os EUA e demonstrar apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Díaz-Canel afirmou que a prisão de Lula tem fins políticos e visa impedir que os brasileiros elejam o ex-presidente que, de acordo com ele, é o líder mais popular do Brasil.

No discurso, o novo dirigente cubano também acusou o governo Trump de implementar uma “política imperialista” na América Latina e de atacar “com uma especial sanha” a Venezuela.

As sanções econômicas e comerciais impostas contra o pais sul-americano foram alvo de críticas de Díaz-Canel. Ele afirma que as medidas pretendem “asfixiar economicamente” a nação governada por Maduro.

Notícias relacionadas