Sábado, 31 de julho de 2021

Mundo

Pacotes enviados ao Pentágono supostamente continham ricina

Porta-voz do Pentágono afirmou que os pacotes não apresentam ameaças para os funcionários pois toda a correspondência recebida ontem (2) foi colocada em quarentena

Pacotes enviados ao Pentágono supostamente continham ricina

Foto: iStock/Thinkstock

Por: Marina Hortélio no dia 02 de outubro de 2018 às 21:00

Uma fonte oficial informou hoje (2) que dois ou mais pacotes enviados esta semana ao Pentágono supostamente continham ricina, uma poderosa toxina de origem vegetal.

O porta-voz do Departamento de Defesa, Chris Sherwood, afirmou que um centro de triagem interceptou ontem (1º) pelo menos dois pacotes suspeitos, que estavam endereçados a alguém no Pentágono.

Sherwood disse ainda que as autoridades aguardam a confirmação sobre o conteúdo dos pacotes. O caso foi transferido da polícia do Pentágono para o FBI.

A ricina, que é 6 mil vezes mais potente que o cianeto e é mortal em caso de ingestão, inalação ou injeção. Não há antídoto contra a intoxicação pela substância.

O porta-voz do Pentágono, coronel Rob Manning, afirmou que os pacotes não apresentam ameaças para os funcionários, pois toda a correspondência recebida ontem (2) no centro de processamento do Pentágono foi colocada em quarentena.

Pacotes enviados ao Pentágono supostamente continham ricina - Metro 1