Mundo

França pede doações para reconstruir Catedral de Notre-Dame

Bilionários, entidades e políticos se mostraram dispostos a contribuir; doações já chegam a R$ 1,8 bilhão

[França pede doações para reconstruir Catedral de Notre-Dame]
Foto : Reprodução/Twitter @almacy

Por Juliana Rodrigues no dia 16 de Abril de 2019 ⋅ 12:20

O presidente da França, Emmanuel Macron, convocou uma campanha de arrecadação de fundos para a reconstrução da Catedral de Notre-Dame, em Paris, que foi parcialmente destruída por um incêndio. As primeiras ofertas milionárias foram anunciadas hoje (16), de acordo com a Agência Brasil. No total, as doações já chegam a 410 milhões de euros (R$ 1,8 bilhão).

O bilionário francês Bernard Arnault, colecionador de artes e presidente do maior conglomerado de marcas de luxo do mundo, LVMH, anunciou uma doação de 200 milhões de euros para a reconstrução da catedral. A oferta veio depois que seu rival, o bilionário François-Henri Pinault, que preside a holding francesa Kering, ofereceu 100 milhões de euros. Além deles, Valérie Pécresse, presidente do Conselho Regional de Île-de-France, uma das 13 regiões administrativas da França e que abriga a Grande Paris, afirmou que doará 10 milhões de euros para a reconstrução.

A Unesco também prometeu "apoiar a França" na restauração do monumento, declarado Patrimônio da Humanidade em 1991. O dono de uma empresa madeireira da França disse estar disposto a oferecer as melhores vigas de carvalho disponíveis para reconstruir o complexo que formava o telhado da catedral. No entanto, de acordo com o vice-presidente do grupo de preservação Fondation du Patrimoine, Bertrand de Feydeau, a França não tem mais árvores grandes suficientes para substituir as antigas vigas de madeiras na Notre-Dame.

Notícias relacionadas