Mundo

Trump defende a exclusão de pessoas transgênero do Exército

O Pentágono avalia em 9.000 o número de pessoas que se identificam como transgênero nas Forças Armadas

[Trump defende a exclusão de pessoas transgênero do Exército]
Foto : Isac Nóbrega/PR

Por Kamille Martinho no dia 05 de Junho de 2019 ⋅ 15:00

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse hoje (5) que defende a exclusão de pessoas transgênero do Exército devido às "enormes quantidades de medicamentos" que tomam após as operações de mudança de sexo.

De acordo com as novas regras que entraram em vigor em abril, as pessoas que precisam de terapia hormonal ou cirurgia de mudança de sexo não podem se alistar nas Forças Armadas americanas, bem como aqueles que já passaram por tratamento médico dessas características.

Trump ainda alega que essas pessoas "entram (no Exército) e pedem a operação" que "custa US$ 200 mi, US$ 250 mil" e depois disso há "um longo período de convalescença".

O Pentágono avalia em 9.000 o número de pessoas que se identificam como transgênero nas Forças Armadas. Os Estados Unidos têm 1,3 milhão de militares em serviço ativo.

Notícias relacionadas