Mundo

Presidente chileno é acusado de crimes contra a humanidade

Denúncia contra Piñera foi aceita pelo Tribunal de Santiago

[Presidente chileno é acusado de crimes contra a humanidade]
Foto : José Cruz/Agência Brasil

Por Catarina Lopes no dia 07 de Novembro de 2019 ⋅ 17:00

A denúncia contra o presidente chileno Sebastián Piñera por crimes contra a humanidade cometidos nas manifestações no país, que já deixaram 20 mortos, foi aceita no Tribunal de Santiago. Em resposta, o presidente disse que "não tem nada que ocultar".

"Estabelecemos total transparência nos números porque não temos nada que esconder", afirmou Piñera, defendendo que todos os culpados pagarão por seus crimes, sejam eles membros das forças de segurança ou cidadãos comuns.

A acusação foi feita por um grupo de advogados que representam organizações de direitos humanos. De acordo com a ação, o presidente seria responsabilizado pelas violações registradas no país desde o dia 18 de outubro, quando as Forças Armadas foram às ruas reprimir protestos, "como autor, como chefe de estado e por todos os responsáveis ​​como perpetradores, ocultadores ou cúmplices do crime contra a humanidade".

Notícias relacionadas