Mundo

Após renúncia, ex-presidente do Supremo Tribunal Eleitoral da Bolívia é presa

TSE boliviano foi alvo de críticas depois das eleições de 20 de outubro, que apontaram vitória de Evo Morales

[Após renúncia, ex-presidente do Supremo Tribunal Eleitoral da Bolívia é presa]
Foto :Reprodução/Youtube/Unitel Bolívia

Por Juliana Almirante no dia 11 de Novembro de 2019 ⋅ 07:20

A ex-presidente do Supremo Tribunal Eleitoral da Bolívia, Maria Eugenia Choque Quispe, foi presa, na noite de ontem (10), depois de renunciar ao cargo.

O presidente do país, Evo Morales, também anunciou a renúncia ao posto horas depois.

Maria Eugenia foi exibida com algemas pela polícia, em uma entrevista coletiva, após a prisão.

"Queremos anunciar que, graças a um trabalho minucioso da polícia boliviana, se conseguiu a detenção da presidente do Tribunal Supremo Eleitoral, María Eugenia Choque", afirmou o comandante geral da polícia, Vladimir Yuri Calderón.

O vice-presidente do TSE boliviano, Antonio Costas, também foi preso e exibido ao lado dela.

O pedido de investigação e prisão partiu de Juan Lanchipa Ponce, chefe do Ministério Público da Bolívia.

O TSE boliviano foi alvo de críticas depois das eleições de 20 de outubro, que apontaram vitória em primeiro turno para Evo.

Notícias relacionadas