Mundo

Presidente interina se aproxima de militares na Bolívia

Um dia após Jeanine Áñez se declarar chefe de Estado, apoiadores do ex-presidente Evo Morales e forças militares voltaram a entrar em conflito

[Presidente interina se aproxima de militares na Bolívia]
Foto : Fotos Públicas

Por Juliana Rodrigues no dia 14 de Novembro de 2019 ⋅ 10:00

Um dia depois de se declarar presidente interina da Bolívia, a senadora Jeanine Áñez se aproximou dos militares do país. Segundo o Estadão, ontem (13), além de empossar o novo comando das Forças Armadas, ela passou em revista à guarnição da polícia e foi ao velório do coronel Heybert Antelo, comandante da tropa de elite que morreu na terça-feira. Em discurso, ela negou que tenha havido um golpe de Estado e anunciou a convocação de eleições gerais "no menor tempo possível".

Ao mesmo tempo, apoiadores do ex-presidente Evo Morales e forças militares voltaram a entrar em conflito ontem, na região central de La Paz. Também foram registrados conflitos em outras regiões da Bolívia. Uma pessoa morreu no Departamento de Santa Cruz.

No total, já são oito mortes desde o dia 21 de outubro, quando se iniciaram as manifestações no país após a eleição presidencial que reelegeu Evo ainda no primeiro turno. 

Notícias relacionadas