Sábado, 04 de dezembro de 2021

Mundo

Cinco pessoas morrem em confronto entre policiais e manifestantes na Bolívia

Em nota, a Comissão Interamericana de Direitos Humanos condenou o "uso desproporcional da força policial e militar"

Cinco pessoas morrem em confronto entre policiais e manifestantes na Bolívia

Foto: Fotos Públicas

Por: Juliana Rodrigues no dia 16 de novembro de 2019 às 14:00

Cinco apoiadores do ex-presidente da Bolívia, Evo Morales, morreram ontem (15) durante confrontos violentos com a polícia e militares nos arredores de Cochabamba, reduto do ex-chefe de Estado. Segundo a imprensa local, ao menos oito pessoas ficaram feridas. A informação é da Folha de S. Paulo.

Milhares de opositores da autoproclamada presidente Jeanine Añez também entraram em conflito com forças policiais na ponte Huayllani, que foi bloqueada por agentes, quando tentavam chegar à cidade de Cochabamba, a 18 km de distância. 

Em nota, a Comissão Interamericana de Direitos Humanos condenou o "uso desproporcional da força policial e militar". O comandante da polícia de Cochabamba, coronel Jaime Zurita, alegou que os manifestantes portavam armas, escopetas, coquetéis molotov, bazucas caseiras e artefatos explosivos, e afirmou que mais de cem pessoas foram detidas.

Os conflitos que estouraram um dia após o anúncio da suposta vitória de Morales nas eleições de 20 de outubro já deixaram, até o momento, dez mortos,  mais de 400 feridos e 500 detidos, segundo a contagem oficial.

Cinco pessoas morrem em confronto entre policiais e manifestantes na Bolívia - Metro 1